3 minutos Praticamente desde que o mundo é mundo, a pintura existe. Com o passar dos séculos, ela sofreu mudanças, experimentou diferentes tendências e inovações, e se reinventou constantemente. Das imagens pictóricas passou-se a técnica refinada de Michellangelo, Van Gogh e Jackson Pollock. Entre tantas transformações, algumas coisas parecem ter ficado intactas, como a necessidade do homem de se comunicar, de se expressar artisticamente e de guardar memórias de eventos importantes. Com o início da era digital, as criações que antes eram todas feitas Continue

18 minutos Interessante matéria do jornalista Ivan Cláudio na “Isto É”, que toma como pretexto exposições para levantar questões sobre os rumos da arte contemporânea. Onde discute a dominação cultural e a alienação das vanguardas. Ultimamente o poeta Ferreira Gullar andou despertando polêmicas. Uma das suas obras, “A arte contemporânea brasileira” aborda o problema da crise da Arte, relacionando-o com a sempre complicada relação entre Arte e Mercado. Como houve dois posts sobre Arte Conceitual e similares, exponho aqui uma outra observação sobre a Continue

20 minutos O domínio humano das artes plásticas, pelo que aparece, ocorre pela visão. Quando o artista oferece a sua obra ao público, entretanto, o sujeito vê-se perante à finalização de um processo que, a princípio, lhe é estranho. Então, como ele reconhece a obra? Como percebe aquela tarefa definida pela obra na qual o artista colocou seus dons: talento, sentimentos, habilidades, seu desejo? A tarefa cujo núcleo vital, por si só, alimenta a imaginação do artista e lhe dá um sentido de direção Continue

1 minuto Minha mãe, minha vida, minha força. Deixo essa pequena homenagem à mulher que meu deu a vida. Forte, alegre, expansiva, que adorava dançar, ir à praia,…ela era o próprio sol iluminando a todos, que entravam em contato com ela. Mãe, receba minha eterna gratidão. Um dia nos reencontraremos.Te amo!!! A morte não é nada.Eu somente passei para o outro lado do Caminho. Eu sou eu, vocês são vcs. O que eu era para vcs, eu continuarei sendo. Me deem o nome que Continue

6 minutos Silvio Silva, ou Silvinho para os amigos, foi cantor, compositor, violonista, colecionador de amigos, e meu pai com muito orgulho. Deixou um grande legado, mas não cifrou nenhuma das suas músicas, infelizmente, sabia tudo de cabeça. Hoje eu possuo em meu poder várias músicas dele com seus parceiros, algumas até inéditas.Como era melodista não tenho como recuperar essas músicas, já que ele não tinha o hábito de guardar o seu acervo de discos lançados, coisas de artistas, e dos bons, sou suspeita Continue

1 minuto Aqui é meu espaço para dividir com vocês assuntos que eu curto, minhas ideias de um mundo melhor e percepções de alguns assuntos. Além das artes plásticas, amo poesia (em especial, Manoel de Barros), músicas, moda , decoração, filmes, tecnologia, beleza, viagens, projetos sociais, novos métodos de educação… No momento, estou estudando sobre  Negócios Sociais e Negócios de Impacto Social, tema que tem me interessado muito. Bem-vindos ao meu mundo!!! Com carinho. Cláudia “Aqui estão os loucos. Os desajustados. Os rebeldes. Os Continue

menos de 1 minuto Aqui são alguns exercícios durante o meu primeiro curso (Corel Painter), com a professora Michelle Behar, entre 2006 a 2007.Os exercícios deram tão certos, porém não têm resolução, infelizmente. Começamos trabalhando em pequenos formatos, para teste. Mas com a tecnologia avançando, terei como recuperar esses trabalhos de baixa resolução, rapidamente.    

1 minuto  por Cláudia Alves       Existe algo de notável em movimento. Grupos auto-organizados estão provocando uma mudança no mundo. Foi-se o tempo que o social era promessa de governo… Hoje, nos deparamos com uma sociedade participativa e questionadora. Parece que um sentido de urgência por um novo mundo se instalou dentro de nós – como se quiséssemos (e queremos) dar um forte grito de: BASTA! Quem disse que uma sociedade mais justa e ética é uma utopia? Quem declarou o conformismo? Quem Continue

menos de 1 minuto Minha Alma por Cláudia Alves Se por algum momento, por alguns segundos, conseguir atravessar a barreira de sua mente consciente e atingir seu coração com minha alma (obra)… Se por algum momento, por alguns segundos, eu traçar linhas e curvas, capazes de despertar sua percepção pelo invisível, pelo divino… Se por algum momento, por alguns segundos, eu aflorar sua intuição… Serei como a brisa que fala aos seus sentidos. E, se, no subjetivo acontecer: terei a certeza que minhas formas Continue